• Admin

Como organizar as finanças da sua clínica e acabar com os picos e vales de faturamento



Toda clínica precisa de organização financeira. Muitos autores ligados a administração financeira chegam a citar que mais importante até que a quantidade de dinheiro que sua empresa consegue gerar é a capacidade de controle que ela tem.


Teorias a parte, é fato que em tempos de incertezas políticas e economia desaquecida torna-se ainda mais relevante ter uma boa gestão financeira.


Mas o que vem a ser uma boa gestão financeira para clínicas odontológicas e médicas? Podemos estabelecer 3 elementos básicos:


01 - Ter metas financeiras.

02 - Estabelecer controles de caixa

03 - Executar um link entre vendas e finanças


Vamos para um passo a passo de cada item:


01 - Ter metas financeiras


Em qualquer momento que sua clínica esteja, seja um novo empreendimento na área de saúde, seja uma clínica já estabelecida há 20, 30 anos é fundamental estabelecer metas financeiras.


E quais são as metas econômicas básicas de qualquer negócio?


A - Chegar a um ponto de equilíbrio - Ou seja, as contas a pagar tem que se igualar as contas a receber. Em bom português, nesse momento você para de tirar dinheiro do seu bolso e a clínica "começa a se pagar". Esse o marco zero, ou a meta primordial. Quanto mais rápido isso acontecer, melhor.


B - Recuperar o investimento - Suponha que você tenha investido R$ 250.000,00 para montar sua clínica. Isso envolvendo todos os gastos com legalização da empresa, mobiliário, equipamentos, licenças, contratação de pessoal, etc.


Quando sua clínica ultrapassar o ponto de equilíbrio, ou seja, quando ela começar a deixar algum dinheiro em caixa, você ainda não estará auferindo lucro. Estará na verdade obtendo o retorno do seu capital investido.


Um grande erro dos empreendedores de saúde é começarem a utilizar o dinheiro sobra como sendo seu próprio dinheiro. Não é.


C - Obter lucro - Uma vez que a clínica atingiu o ponto de equilíbrio e seu investimento para desenvolvimento do negócio foi pago, tudo o que a clínica gerar de excedente (Faturamento - (despesas + custos)) passa a ser lucro.


Então, recapitulando: Tenha 3 metas financeiras básicas na sua clínica odontológica ou médica: ponto de equilíbrio financeiro, retorno do investimento e lucro.


02 - Estabelecer controles de caixa


Lembre-se do que falamos no início desse texto? É muito comum durante o começo do trabalho da nossa consultoria de gestão e marketing para dentistas e consultoria de gestão e marketing para médicos não encontrarmos nenhum tipo de controle de caixa.


É normal ouvirmos dos dentistas, médicos e outros profissionais afirmações do tipo:


"trabalho muito mas não vejo o dinheiro";

"Não sei quanto minha clínica fatura";

"Esse mês o faturamento caiu muito";


Geralmente são afirmações genéricas que não tem lastro. Por exemplo:


  • Quanto exatamente sua clínica fatura bruto? E líquido?

  • Quanto você pagou de impostos nos últimos 3 meses?

  • Quais os 3 procedimentos que geraram maior faturamento nos últimos 3 meses? E os 3 com menor faturamento?

  • Qual o percentual de lucro por procedimento?

  • Qual a taxa de fechamento x pacientes consultados?

  • Qual o volume de receitas a receber x procedimento nos próximos 3 meses?


Na nossa experiência de quase 20 anos fazendo gestão para dentistas e médicos, 99,9% das clínicas não tem os controles de fluxo de caixa acima.


Exite uma máxima em administração que diz: "Não é possível melhorar o que não se pode medir".


Então, o passo número 02 para acabar de vez com o picos e vales de faturamento na sua clínica é medir, medir e medir.


03 - Executar um link entre finanças e vendas


Nos acompanhamos centenas de profissionais de odontologia e medicina nas redes sociais. Eles parecem que não sabem o que estão fazendo.


Ontem falavam de ortodontia, hoje já é implante e amanhã provavelmente será sobre harmonização facial.


Não existe um link entre o que se quer vender e uma meta de faturamento. Não trabalham com o conceito de campanhas.


Veja o exemplo de empresas de veículos. Se eles querem promover um carro popular da marca, eles fazem campanha na televisão, no radio, no jornal durante um período consistente (um mês, 15 dias, etc) sobre o mesmo assunto. Eles tem METAS e INDICADORES que direcionam suas ações.


Na odontologia e na medicina os profissionais agem como se estivessem numa feira. Começam a "gritar" tudo o que tem para todo mundo. Geralmente o resultado é pífio.


É preciso foco. Link entre metas de vendas e serviços a serem vendidos. Se você é uma clínica odontológica, por exemplo, precisa trabalhar com o conceito de campanhas. Veja alguns exemplos:


- Mês do clareamento.

- Semana da ortodontia

- Mês das noivas

- Campanha da prevenção

- Lentes de contato dental

- Etc.


Se você quer acabar com os picos e vales de faturamento precisa ter constância. Precisa trabalhar com planejamento.


Conclusão


A maioria das clínicas odontológicas e médicas não tem um controle fino do dinheiro que faturam, não planejam metas financeiras e não fazem um link entre o que vender e como vender.


O resultado em geral são picos e vales nas vendas. Acabe com esse problema com a ajuda da Senior Marketing. Somos a empresa mais capacitada no mercado brasileiro para atender empreendedores do mercado de saúde que querem organizar suas clínicas, faturar mais e captar melhores pacientes. Entre em contato.


Senior Marketing

Gestão e marketing para dentistas e médicos