• Admin

Como gerenciar o impacto do coronavírus na sua clínica

Como minimizar o impacto do coronavírus na sua clínica

Todos nós estamos nesse exato momento (Março de 2020) sendo afetados direta ou indiretamente pelo vírus do coronavírus.


Infelizmente a pandemia é real e os estragos que ela está causando na sociedade, na vida das pessoas e na economia são reais, fortes e provavelmente duradouros.


O Brasil logicamente não poderia ficar de fora dessa pandemia dado a perenidade das suas fronteiras, sua grandeza geográfica e a dispersão do seu povo.


Mas como o coronavírus impacta na sua clínica? O que fazer para diminuir o impacto financeiro do coronavírus em uma clínica médica ou odontológica?


Informação, antecipação e decisão


Que todas as clínicas estão sofrendo diretamente o impacto da pandemia do coronavírus não é novidade.


Mas o que fazer para minimizar os estragos do coronavírus na sua clínica? Bem, aqui na Senior nós acreditamos no tripé: Informação, antecipação e decisão. Vamos ver cada um deles e sua utilidade na gestão de clínicas médicas e odontológicas para reduzir o impacto do Coronavírus.


01 - Informação


Aqui não nos referimos as informações publicidades diariamente na mídia sobre o coronavírus.


Claro, saber qual o nível de avanço da pandemia na sua região é fundamental para ajudar na análise de cenários.


Mas aqui outro tipo de informação é fundamental. A informação sobre sua clínica. E que tipo de informação é fundamental ter nesse exato momento mais do que nunca?


  • As contas a receber nos próximos 12 meses;

  • As contas a pagar nos próximos 12 meses;

  • A margem de lucro de cada serviço;

  • Custos fixos e variáveis

  • Necessidade de capital de giro;

  • Empréstimos, dívidas e juros;

  • Estoque de insumos;

  • Contratos com fornecedores;

  • Acordos de parcerias;

  • Previsão de investimentos;

  • A carteira de clientes ativos;


É fundamental que você saiba TUDO sobre sua clínica, o nível de endividamento, as previsões de receitas futuras (fluxo de caixa projetado), que revise os contratos com fornecedores, etc.


Informação é a base da tomada de qualquer decisão. Em tempos de crise, em especial, é fundamental tomar qualquer decisão não na base do pânico, mas baseado em informações.


02 - Antecipação


Antecipar não significa adivinhar, mas modelar cenários.


Quando você antecipa cria expectativas e possibilidades sobre informações concretas.


A partir das informações levantadas no item 01 é possível criar vários cenários com o auxílio de uma planilha eletrônica ou melhor ainda com um software de gestão.


Por exemplo, é possível simular cenários de impacto no caixa da sua clínica se ela ficar sem captar pacientes e faturar por 1, 2, 6 meses.


A partir dessas simulações é que se torna viável passar para o outro nível: o de decisão.


03 - Decisão


Decidir nunca deve ser um processo abrupto e afobado. Mas, por outro lado, também não pode ser algo demorado, lento e arrastado.


Na melhor das hipóteses, cenários de crise exigem decisões imediatas, mas o nível de acerto da decisão estará mais próximo de um grau de assertividade quanto for embasado em informação e antecipação.


Portanto, se você levantou as informações sobre sua clínica e simulou cenários agora é a hora de tomar decisões.


Lembre-se uma decisão precipitada, como demitir um funcionário chave ou cortar um investimento importante, não poderá ser facilmente alterada (ou sem custos) se os cenários mudarem e você não tiver tomado decisão baseado em dados.


Conclusão


A crise que estamos vivendo nesse momento é real, forte e provavelmente longa. Tomar decisões sem técnica e baseado no instinto de medo pode custar caro.


Se você quer mais informações sobre gestão, vendas e marketing para empresas de saúde, assine nossa newsletter.



Senior Marketing

Gestão para empresas de saúde

(11) 3254-7451

atendimento@seniormarketing.com.br